Vamos Exportar Orgânicos?

Os principais e melhores países para exportar alimentos orgânicos

Os orgânicos estão em ascensão no mercado internacional, pois acompanham o aumento da demanda por produtos produzidos de forma natural e com respeito à natureza.

Ao contrário do que ainda ocorre no Brasil, eles são extremamente valorizados pelos estrangeiros.

Mas nós já podemos celebrar, pois essa visão também está mudando no Brasil e, com o passar do tempo, os produtos orgânicos estão cada vez mais conquistando o seu espaço no mercado nacional.

Os produtores brasileiros, portanto, podem aproveitar esse fato como uma forma de expandir os negócios e aumentar a renda.

Confira quais são os principais e melhores países para exportar alimentos orgânicos, entre outras curiosidades interessantes sobre o setor:

VOCÊ SABIA?

Dados interessantes

para quem pensa em

vender para o exterior

  • O mercado de produtos orgânicos movimenta o mundo com
  • 81,6 bilhões de dólares.

Por país:

  • Estados Unidos: 39.7 bilhões de dólares (47%)
  • Alemanha: 9.5 bilhões de dólares (11%)
  • França: 6.1 bilhões de dólares (7%)

Por região:

  • América do Norte: 51%
  • Europa: 39%
  • Ásia: 8%
  • Oceania: 2%
  • Outros: 0.1%
  • Existem mais de 170 países com atividades orgânicas.
  • Principais produtos orgânicos brasileiros exportados: açúcar, castanhas, frutas e seus derivados.
  • O Brasil exporta produtos orgânicos para mais de 50 países.
  • Principal destino: Estados Unidos (mais há espaço para crescer em exportação para a Europa, China, Oriente Médio e Ásia).
  • Países que registraram maior crescimento no mercado de orgânicos:
  • Espanha: 25%
  • Irlanda: 23%
  • Suécia: 20%
  • Consumo per capita (mundo): 11.1 dólares

Por país:

  • Suíça: 291 dólares (1º)
  • Dinamarca: 212 dólares (2º)
  • Suécia: 196 dólares (3º)

E como o produtor brasileiro pode entrar nesse circuito?

Primeiro, ele precisa estar pronto para dar esse grande passo. É necessário ter uma empresa consolidada e produção consistente para que o negócio não quebre. Requer comprometimento e muita determinação para conquistar o mercado exterior.

Além disso, é obrigatório que os produtos para exportação tenham selos e certificações de qualidade tanto para venda nacional quanto para internacional, que exige padrões orgânicos específicos.

Ok, você tem tudo isso, e depois? Invista na aparência dele com embalagens diferentes, chamativas, e ações de marketing para dar visibilidade à sua empresa.

Por fim, seja um associado da Organics Brasil e aproveite o apoio dado pela nossa equipe a você, produtor, para que participe, consiga contatos excelentes e represente o Brasil nas maiores feiras de orgânicos do mundo.

Fontes : IBD e Organics

O IBD orgulha-se em ser a maior certificadora da América Latina e a única certificadora brasileira de produtos orgânicos com credenciamento IFOAM (mercado internacional), ISO/IEC 17065 (mercado europeu-regulamento CE 834/2007), Demeter (mercado internacional), USDA/NOP (mercado norte-americano) e aprovado para uso do selo SISORG (mercado brasileiro), o que torna seu certificado aceito globalmente. 

Além dos protocolos de certificação orgânica, o IBD oferece também certificações de sustentabilidade: RSPO (Roundtable on Sustainable Palm Oil), UEBT (Union for Ethical BioTrade), Fair Trade IBD, UTZ (café, cacau), Rainforest Alliance, 4C (café).

Localizado em Botucatu/SP (Brasil), desde sua fundação, o IBD vem atuando em todos os Estados brasileiros, bem como, em mais de 20 países como Argentina, Chile, Bolívia, Colômbia, Equador, México, Paraguai, Uruguai, Costa Rica, Guatemala, Estados Unidos, Canadá, Bélgica, Holanda, Alemanha, Portugal, Espanha, França, Itália, Nova Zelândia, China, Índia e Tailândia, auxiliando no desenvolvimento de padrões sustentáveis de produção e fomento ao Comércio Justo.

O IBD tem como filosofia o compromisso com a Terra e o com o Homem, assegurando o respeito ao meio ambiente, boas condições de trabalho e produtos altamente confiáveis.

Um comentário em “Vamos Exportar Orgânicos?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.